24.11.14

As imagens que se seguem são para colar no frigorífico, no ambiente de trabalho e no telemóvel.


Para me lembrar como sou burra. Burra não. Sou "triburra" como a outra.
 - Mãe, amanhã não quero ir para a escola...por favor.
E eu fingia que não ouvia, desviava a atenção para o Portugal em Festa.
 - Mãe...snif, snif...Posso ficar em casa? Por favor...snif...snif... Eu prometo que te deixo trabalhar. E como a sopa toda.
E eu nada.
 - Mãããããããããããããe!!!!!
 - Ok. Amanhã, excepcionalmente, podes ficar em casa. Mas, tenho algumas condições. Primeiro, não conto duas histórias antes de dormir, basta uma. Amanhã tens de comer tudo o que eu te der e não podes fazer nenhuma asneira. E na terça vais para a escola sem um único ai!!!!
 - Combinado. Maaaaaana, amanhã não vou para a escola.
Conclusão: não comeu a sopa; fez uma birra porque não sabia da babete da boneca filha, gastou 1 kg de açúcar, 1kg de farinha; 1 iogurte de banana, meio litro de leite e um pacote de bolachas.

Sem comentários:

Enviar um comentário