3.3.15

O meu primeiro dia no ginásio.


Vou tentar ser objectiva.
Acho que foi a primeira vez que pisei uma passadeira. E notou-se. Ou pelos menos, a minha PT, notou.
Safei-me. Até perto do final do treino fui uma resistente ao ponto de surpreender, mas a verdade é que tinha-me colocado num patamar tão baixo que era impossível não surpreender.
As flexões rebentaram comigo. O que quero dizer com rebentaram comigo? Ora bem, quero dizer que me deixaram num ponto de não sentir os meus bracinhos.
Os alongamentos passivos (feitos pela minha PT) são maravilhosos. Melhor do que alongar é alguém alongar-nos.
Ao final da tarde, no regresso de uma conferência de imprensa, parecia uma aleijadinha a descer as escadas. Subir e descer do carro também foi penoso.
Ao jantar, bastou dar uma colher de sopa à Constança para perceber que as minhas mazelas se estendem dos membros inferiores para os superiores.
Mas, amanhã lá estaremos. Se não for impossível levantar-me da cama.

Sem comentários:

Enviar um comentário