31.5.16

Cid estivemos em Trás-os-Montes e não vimos nenhum desdentado


Devo dizer-lhe que à excepção dos 8 graus no alto da serra de Bornes e do benfiquismo acompanhado de chacota ao Sporting e ao Vitória, comemos francesinha com lombo de lagosta...verdadinha...quanta petulância, os transmontanos servirem lagosta, pensei que lá só se comiam azeitonas e porco bísaro... E até vimos um helicóptero aterrar no hotel (!!!).
Fazendo um exercício de memória nem me lembro de ver um transmontano tão feio como o José Cid, ou pelo menos, um que reunisse características tão bizarras como um capachinho e um olho de vidro. Não lhe bastava a escassez dos dentes?!

PS: foram 400 quilómetros (200 para cada lado) a ouvir Toni Carreira.


1 comentário:

  1. Esse Cid mete nojo o homem. nunca gostei dele, calado é um poeta!!

    ResponderEliminar